domingo, 8 de novembro de 2009

Você tranca o planeta

Os acasos não me assustam
são eles que se assustam
com o que eu faço.

Domestico minhas vontades para não ser mais uma mera personagem da epopéia amorosa, sambinha cretino que toca no rádio & no coração
em noites ilustradas em que a garoa
me molha de você.

(que tranca o universo & joga a chave fora)

30 comentários:

Desmanche de Celebridades disse...

Trancar o planeta, antes de ser trancado por ele.

Julia disse...

Adoro o Noite ilustrada e adorei mais ainda ter o posto no poema.
Andando pelos caminhos do Piva? Pode continuar, vai longe

Katrina disse...

Na verdade, o título do poema é um verso do Piva, então acho que estou mesmo queimando a vida no largo do arouche, haha

Natacia Araújo disse...

E fez esse sem café mesmo? rs Ah como eu gostaria de domesticar melhor minhas vontades.
Vc nem precisa de café pra entrar no ritmo!
Perfeito!

Marcelo Mayer disse...

esses sambas cretinos sempre nos traduzem. odeio quando toca regra três no rádio pq ele se torna cretino naquele momento.
um texto onde vejo noite ilustrada passeando pela garoa paulistana. e eu, sonhando com uma garoa londrina.

Andarilho Descalço disse...

A chave fundiu com o calor, e não funciona mais.

E.Suruba disse...

os acasos se assustam com o que faço! gosto como vc joga com as palavras

HSLO disse...

Gostei da postagem...maravilha.



abraços


Hugo

Tatiane Trajano disse...

ando querendo uma garoa paulistana...

! Marcelo Cândido ! disse...

interessante heim
! ! !

Luna Cortez disse...

meu acaso veio marcado em cartas de tarô

me deu saudade da garoa de sp.

Márcio Ahimsa disse...

melhor jogar a chave fora, deixar o absurdo entrar nesse universo absoluto...

Beijo.

Márcio Vandré disse...

Jogar a chave fora só se tiver encontrado a porta certa para entrar.
Aí sim pode sambar, sem medo de ser feliz.
Um beijo!

Paulo Braccini disse...

não precisava de mais nada ... só isto: "Os acasos não me assustam
são eles que se assustam
com o que eu faço"

bjux

;-)

ps: não sei, mas este seu post combina com a canção de hoje: Turn To Stone

Lílian Alcântara disse...

Os acasos não me assustam
são eles que se assustam
com o que eu faço.

...

nada a completar

Junker disse...

Eu to tentando destrancar faz um tempo ja. Foi no terra?

Dandara disse...

Quem consegue domesticar suas vontades tem um poder da porra, porque esses sambinhas chegam num agudo que fura a pele.

John Rômulo disse...

Não há lixo algum aqui!
esxiste obra de arte!

parabéns!

Texto muito legal!


ja estou morando aqui! rs

Maria Andrade Vieira disse...

este sr. piva dá um caldo, não? ô cara que não acaba nunca, sempre vai e vai e vai. os fodas são assim. eu gosto dos fodas. e vc tb é foda.

Felipe A. Carriço disse...

Garôa de saudades.

Mai disse...

Escalas musicais - letras e melodias. Dias diferentes e iguais e parece que em escalas distintas, tudo é um universo, trancado ou aberto e você escreve bem prá raio, garota.

P.S.
O que você fazia no 'inspirar'?
Lia outro universo. Trancado e aberto prá você e sua poesia.
beijos e boa semana.

ricardo gessner disse...

obrigado pela visita e pelo comentário!

gostei bastante do blog!
e muito bons os textos!

:)

bjo

Augusto Mota disse...

Muito bom !!!

Lucas Lima disse...

esse texto ajuda a destrancar alguns conceitos, rsrs
bons dias

Daniel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Henrique disse...

Adoro os acasos, saõ tão sinceros.

Daniel disse...

Concordo com o que o Márcio disse: Jogar a chave fora só se tiver a certeza de que estás com a chave da porta certa.

Tudo é um longo e doloroso processo.
Beijos

Luna Sanchez disse...

Ah, mas eu adoro sentir aquela mistura de nostalgia e cumplicidade que os sambas rasgados e doídos me trazem...é meu avesso, meu lado piegas.

ℓυηα

Rodriguez disse...

O pior é que essas noites parecem não ter fim.

Cackau Loureiro disse...

Essa garoa é melhor que a brisa do mar...

Lindo!