quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

O que ninguém precisa saber

Recito minha vida
pros meus versos mais mortos.

23 comentários:

Paulo Vitor Cruz disse...

... o versar é o que eu chamaria aqui no momento de "mais-que-vício": vida.

abs+ão.

Tatiane Trajano disse...

E faz isso muito bem!

carla l. disse...

às vezes a gente escreve pra dentro, não é? só pra nós.

Paulo Braccini disse...

são momentos mágicos da vida, aqueles em que vivemos para nós mesmos, quando olhamos, falamos, ouvimos e sentimos só nós mesmos ...

bjux

;-)

Rene Serafim - "Juninho" disse...

eu só faço isso. e ninguém precisa saber...

Marcos Andrade disse...

Versos mortos, porém, que transmitem vida!

Bjs querida!

Daiana Costa disse...

Desce uma dose, e põe um blues pra tocar, que hoje eu só quero desdenhar do que não convém. Aos outros.

Luna Sanchez disse...

E ninguém precisa saber, de fato.

ℓυηα

Mai disse...

Mas há mortos que sobrevivem no pós. É uma praga!
Abraços, Katrina.

Mikaele Tavares disse...

faça o que te fizer sentir bem.
bjs

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Ninguem, só nós mesmos e nada mais.

Abraços!

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Versificada, você está mais viva do que morta. Ou seria o oposto? Há Deus na morte?

Francisco Jamess disse...

Em breve
Katrina escreve:
Haikais.

Ferdi disse...

Mas é mesmo?

Hosana Lemos disse...

somos duas.

Felipe A. Carriço disse...

Missa do sétimo dia, onde até Deus parou para ouvir.

EFS*** disse...

Verso seco de uma alma regada de experiências!

Nasca disse...

em silêncio

Mariana Pedroso disse...

só passei aqui pra dizer que a senhorita é uma tratante...

... e que eu tomei cerveja sem vc, blé! :P

JaqueFonseca; disse...

A gente precisa mesmo disso.

Ale Danyluk disse...

Escrever para ninguém e ninguém atingir.
Você passa a kilômetros disso....
Bjo
Ale

Marcel Hartmann disse...

Como um zumbi.

Natália Corrêa disse...

até que se junte a eles.