sábado, 17 de outubro de 2009

Fragmento cut up de emoções racionais demais para que sejam lúcidas.

flores sonho flores flores olhar flores é flores

Paraíso, você diria se estivesse próximo a ele e tão longe de toda e qualquer consolação que pudessemos ter perto de toda a grandiosidade dessa noite feita de sonhos e flores espalhadas como papéis sujos e amassados, esses rostos sorridentes jogados assim inutilmente nas poças de água ou sobre os resíduos fecais dos quais geralmente nos sentimos em alguns dias iguais

renascendo renascendo vida renascendo vida

Você secaria as minhas lágrimas se houvesse alguma lágrima em meio aos nossos sorrisos que eram apenas um em uma única boca que eram nossos lábios unidos que se rasgavam em meio a todo aquele jogo caótico de ruas e luzes e vida que renascia a cada passo a cada grito a cada palavra que nem eu e nem você e nem ninguém mais poderia ouvir nesse interminável silêncio que suspende a minha alma e que espera que você diga mais e mais e mais

nota como entre sorrisos e luz de pernas som assim pernas e sorrisos luz de nota vezes assim

Recorto assim dos teus olhos alguma nota que faz um samba triste ou um bolero a dois que faz pernas se cruzarem trópegas e ébrias de tanta nostalgia encontrada em alguns copos e inúmeras garrafas com gosto de ideologias e canções derretidas em verbos mal conjulgados e conjurados.

assim nuvens algo pode poeira de nuvens nuvens pode algo algo estar pode

Espantei essas nuvens de poeira de solidão sobre nossos ombros que carregam ou não o nosso mundo, diferente a cada dia e a cada vez que olhamos e pensamos nele, porque a solidão é algo bom de se pensar a sós numa cama onde os toques pelo corpo sabem onde vão estar mesmo escorregando em lugares onde há tantas buzinas e algum carro quase nos atropela enquanto o frio congela as mãos que estão sem luvas e que se pegam com essas unhas roídas e sujas, sem cuidado e atenção, isso que a gente se dá quando se olha no espelho mas não quando se olha espelhado em alguém que necessita por isso.

tempo eu pisca cinzas e cinzas morte todasascores pisca pisca você e você vira todas as cores

Você e eu buscamos tantas cores que se fundem num giro rodopio de emoções em apenas uma, feita de branco e cinza e negro e um pouco do meu vermelho que é o seu cigarro, e corremos para elas para sermos bem mais do que meros borrões nessa avenida onde ninguém nos vê porque não existimos, porque isso não existe assim como todas as drogas que escorrem dos teus lábios trêmulos de frio dessa primavera que se aproxima com o um céu nublado e promessas de chuvas e eu queria ser você para que você me amasse com esse teu amor próprio demais e vasto demais como todas as cores que você vê em mim e eu vejo em você mas que eu possuo apenas uma cor, a cor dos teus olhos cinzas, que eu corro e corro e rodopio e giro e viro apenas uma cor entre todas essas que eu possuo na minha camisa listrada e no meu all star rasgado sem sola alguma.

depois por dia olhos mundo tarde tarde hoje sempre sol hoje fragmentos sol místico lua amor fragmentos ontem

Amanhã que é o seu ontem que já é o meu hoje que meramente é a porra do dia que não viveremos porque jamais vivemos isso que achamos que é uma geração frustrada com uma vida que se diluí nessa bebida barata que nos servem e que eu não sei o nome porque eu já nem sei mais o meu nome e o porquê do seu nome não sair da minha cabeça e da ponta dos meus lábios mordidos por mim mesma de ódio e desejo, mas eu seria qualquer nome que você pronunciasse e eu seria qualquer uma enquanto eu te espero quem sabe aqui nessa esquina, eu fumando qualquer cigarro e você o seu de sempre que não sei o motivo que me leva a comprar ás vezes sabendo o quanto isso vai destruir os meus pulmões que precisam estar saudáveis para berrar pelo teu nome porque você assim como todos esses que passam correndo pela minha vida não me verão se eu não gritar e gritar e somente gritar.

Maybe, I'm amazing


Apenas estou assim colando recortando amassando e jogando no lixo isso que você diria ser loucura, eu digo ser lucidez, você diz que é irracional e eu diria que é simplesmente amar.

39 comentários:

Julia disse...

Não me conformo com esse "uma quase escritora fracassada"

Difícil não segurar um grito, não se molhar nesse temporal que é ler isso tudo.
Sorte desse prá quem escreve.

Julia disse...

Apenas estou assim colando recortando amassando e jogando no lixo isso que você diria ser loucura, eu digo ser lucidez, você diz que é irracional e eu diria que é simplesmente amar.

Ainda uso isso em alguma carta, posso?

Felipe Braga disse...

Belíssimo jogo de palavras.
E o que é o amor, senão uma estrada que nos leva à loucura?
Beijos.

Francisco Jamess disse...

eu fico impressionado e contente quando leio uma coisa que eu não teria escrito melhor.

sim, isso é arrogância.

Eloisa disse...

eu queria ser você para que você me amasse com esse teu amor próprio demais e vasto demais como todas as cores que você vê em mim e eu vejo em você mas que eu possuo apenas uma cor, a cor dos teus olhos cinzas (...)

Depois de todos os trechos que já te mandei, e do fim que já falei, essa é a parte que mais gostei.
eu queria ser você para que você me amasse.

lindo Katrina, um beijo pra você. (k)

Rafael disse...

Não precisava citar o Paul para que se desse a entender todo esse sentimento. Enquanto alguns falam de amor com delicadeza e até certo medo, você taca sangue contra seus leitores, você os fazem sentir na mesma intensidade todo esse amor que em você sobra.
Nem sempre o amor é puro e feito de sonhos. É só te ler para saber disso, saber que ele é mais que isso. Mais que tudo.

The Blues Is Alright disse...

Maybe, he doesn't love me.

E.Suruba disse...

seus textos são bem musicais

lírica disse...

Gostei das tuas palavras e do teu espaço!
Eu volto
Bj
Lírica

Hugo Crema disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cla. disse...

aaaaaaaah cara !
eu adoro seu jeito de escrever, que é complexo mas simples ao mesmo tempo, não tenta se fazer de inteligente só é.

(pessoalmente acho Maybe I'm Amezed meio melosa, é bem Paul.)

Marcelo Mayer disse...

oq começa na paraiso, termina na consolação. tanta raiva que as palavras são belas. e jogue no reciclável, pq um dia poderá precisar dele novamente.

Hugo Crema disse...

Não me conformo nunca em não ser o primeiro a comentar. Em não ser o primeiro a dizer que isto que agora vem ao mundo é visceral, descarna-se impudico e de tão avassalador me fez tremer e ficar tonto. Parabéns mesmo. Um brinde de Jack Daniels ao som de Gardel para você.

Marcus Malta disse...

Eu queria ser você para que você me amasse com esse teu amor próprio demais e vasto demais como todas as cores que você vê em mim e eu vejo em você mas que eu possuo apenas uma cor, a cor dos teus olhos cinzas (...)

Uauu, gostei muito dos seus textos. realmente eu estou admirado com sua forma de escrever e expressar suas palavras..

Beijos

Larissa disse...

Quantas palavras, quantos sentidos e quantas verdades. Minha primeira vez aqui, mas desde já, pretendo voltar.

Solange Maia disse...

Você faz crescer as palavras...

Que lindo.

beijo grande

carla l. disse...

Simplesmente amei. Principalmente a parte sobre as cores... Ando tão fascinada por elas. Quero escrevê-las, quero pintá-las, quero dizê-las, quero amá-las. Das cores que brilham nos meus e nos olhos dos outros, só sei que todas se fundem numa só, mesclando-se e unindo-se, colorindo o que chamamos de vida.

disse...

É, eu também diria que é simplesmente amar.. sem deixar de ser loucura.

O Profeta disse...

Corre assombração
Vai para outro mundo numa toada de vento
Afasta de mim este cálice
Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
Deixa-me navegar sem rumo, perder o control


Bom domingo


Mágico beijo

[M]. Atahualpa disse...

Imaginei isso tudo depois de uma boa foda e um pouco de vinho em excesso.. Aquela briga desnecessária pra ser pretexto pra outra boa foda.

Paz, e, obrigado por estar retornando ao meu blog ^^!

Olga disse...

gostei do post :)amei a foto e a frase do seu perfil...

http://velhocuringa.blogspot.com
obs: comece a ler do primeiro post.

Wilson Torres Nanini disse...

É um tiro transfixando tudo à frente. Mas calma aí! Guarde o punhal! rsrs

~L. disse...

os teus lamentos sempre fazem isso
derruba
quebra tudo
ficamos nos cacos
que tentamos colar com a língua.

Natália Corrêa disse...

A ausência quase total de vírgulas fez tudo que já era intenso parecer ainda mais intenso. Tipo fluxo de pensamento, sabe? que vai de você pra quem lê, pra quem sente tudo isso com você.

Kátia Ruivo disse...

Seus textos são mto criativos, diferentes e intrigantes, gostei mto.

bjs

Hosana Lemos disse...

Magnífico, lindo.
Parabéns.

Garota, vocÊ realemnte escreve muito bem!


bjos

Henrique disse...

O amor é quase isso.

Georgio Rios disse...

Uma fluencia de texto que instiga!!!!

Henrique disse...

QUEM ME DERA SER VINICIUS, MACHISTA OU ROMANTICO.

OBRIGADO PELO COMENTÁRIO.

Deni Maciel disse...

ola

opriemira vez aqui
vim por intermedio d outros blogs
...
não concordei com muitas coisas...
lixo d textos ?.
escritora fracassada?
aaah poxa isso é publicidade intra folotilctik ? *nao me pergunte o q eh* hehehe
adorei a texrualidade
o envolvimento...
enfim parabens
sucesso e virei mais vezes.
abraços
bom fDs.
e o jason quee
parece q tá morto mas que
ressurge e leva é o button..
pq o jason do morumbi tá mais pra
zé do caixao....

Camila disse...

renascendo renascendo vida renascendo vida

e a vida corre demais hehe

Gislayne disse...

aaaah seus textos são fodas garota, para de dizer que você e uma quase escrito fracassada, ta doidona. KSOPSKPOKSP
ta foda, sou tua seguidora (y)

Andarilho Descalço disse...

E a cachoeira de água salgada bem sabe que um dia ela pára, e fica pra sempre.

wallace disse...

...fiquei meio confuso com a intensidade do texto e a ausência de pausas para respiração. Mergulhei no subtexto e adorei. Jogo de palavras / frases / expressões... Tudo isso conduz o olhar para outras paisagens... bjs e ótima semana pra vc...

Erica Vittorazzi disse...

Amar é isso mesmo, loucura e associação livre. texto ritmado. Adorei!!!

Maria Andrade Vieira disse...

a forma q vc escreve não se parece com nada, por isso é tão bom. eu sempre espero as pessoas comentarem seus textos, é quase uma experiência científica ler os comentários, as reações a algo realmente novo. gosto demais do seu blog.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Nossa....já vi que terei muito que vasculhar, como boa lixeira que sou. Nooooooooooooosssa... já tô achando pérolas aqui!

nina rizzi disse...

caramba, menina. eu devia ter vindo aqui antes.

baudelaire, miller, anaïs, caio f. abreu.. uma salada beat-boa.

beijo.

Luna disse...

'Recorto assim dos teus olhos alguma nota que faz um samba triste'
eu diria que o você escreve é o que leio de melhor.

beijos flor.