segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Despedida

Há um samba-enredo
sob meus pés
presos
sobre os trilhos do metrô.

Há uma avenida
rasgando o meu corpo
em pedaços de confetes.
O que restará
eu deixo prá queimar na quarta feira.

37 graus
o coração fazendo esquina com a Rua Municipal
onde ele ficará
por falta de espaço no meu peito

Eu só queria ter dito
que tudo
(ainda)
valeu a pena.
E que você
é mais do que meros fragmentos de um sonho
você foi um
por inteiro.

19 comentários:

Gabriela disse...

A gente sempre deixa o coração onde não deve

Rafael disse...

O seu carnaval deveria ter mais cores. Mas até a quarta feira, você coloca uma aquarela nele.

Rafael disse...

E ainda é a melhor, você sabe.

Julia disse...

Meu coração também vai virar cinzas. Mas ele é como fênix, sempre ressurge. Espero que com você seja o mesmo.

(qualquer coisa, conta comigo querida =**)

Marcel Hartmann disse...

guarda as cinzas do teu carnaval, pra aprender a pular de um jeito melhor no próximo.

Mai disse...

Eu deixaria ir. E seja o que for, e por mais que se tenha amado o bastante e o único, se há mortes que estraçalham, há gritos que fazem renascer. É fogo!

Paulo Braccini disse...

sempre vale a pena qdo se vive algo, mesmo que passageiro, mas por inteiro ...

bjux

;-)

Allyne Araújo disse...

demais teu texto! bjos!

Eu,Pamela Gama. disse...

Antes fosse lixo de texto!

Daniela Filipini disse...

E ser inteiro é ser incrivel!

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Seria isso sobre as paixões que acontece no carnaval quando as pessoas estão dispostas a viver e sempre acontece algo mais? Talvez.

Abraços!

lucas gandin disse...

bonito!

Felipe A. Carriço disse...

Mestre Raul já dizia: Sonho que se sonha só é só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto é realidade.

Mikaele Tavares disse...

É bom quando a gente sabe que valeu a pena.

Beijos

Caio Rudá disse...

carnaval, ah o carnaval...

Maria V. disse...

"um homem com uma dor é muito mais elegante."
bonito demais. não parece ser proposital fazer poeta sofrer, pras suas criações tornarem o mundo mais "vivível"? talvez exista essa conspiração...
Lindo poema!

Érica disse...

É forte viu? Teus poemas são mesmo arrasadores. Amores de cadência, cada um num compasso. A gente samba entao, afinal, não há nada a fazer...

Belíssimo e penetrante, cada palavra!

Beijos

ARCANO disse...

Voce escreve muito bem!

Fabio Rocha disse...

Belo belo