quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Tango # 2

Você me tira para dançar com os teus olhos que me engolem para além de você, jamais para dentro, onde provavelmente eu estaria confortavelmente esperando a próxima contra-dança abraçada ao teu coração. Envolve apenas meu corpo, repudia o que não faz parte. Piso em seu pé, peço desculpas, você mal pode me ouvir, não pelo volume desse tango, mas pela distância que nos separa. Aproveito e digo aquele eu te amo que borbulha em meus lábios, só para que eu jamais me arrependa depois de nunca tê-lo dito á você. Piso novamente em seu pé, com a ponta finíssima do meu salto alto. Que você sinta, por um leve instante, o que eu sinto todo o tempo dentro do peito quando o seu peito no meu encosta. Mas ele se quebra, caio dos teus braços, me sinto no chão. Seus olhos dizem que é lugar de onde eu jamais deveria ter saído. Claro, alçar vôos mais altos do que o céu da sua boca, me causariam alguma queda.

Você ainda vai me convidar para uma próxima dança.
Concederei minha costas, não mais minhas mãos.

Amor nos olhos dos outros, nos meus, arde.

(em algum lugar, minha saudade tira São Paulo para dançar a nossa canção. Em meio ao congestionamento de emoções, ela atravessa não se importando com os sinais abertos nos cruzamentos de pernas e sorrisos. Destila um tango rasgado como inúmeras tentivas de poesia e

Morre
dentro de outra poesia)

16 comentários:

Julia disse...

Katrina jogando com as palavras bate um bolão!

Lindo, eu quase posso ver sua saudade desfilando um tango pela paulista congestionada.

Julia disse...

Ah, vai ser uma sequência de tangos? Se for, já vou preparando os Gardeis por aqui

Eloisa disse...

Pronto querida, já adicionei no okut! Mas antes, tentou me adicionar por lá?!

Meu beijo

Rene Serafim - "Juninho" disse...

Belo tango!

Sepheres disse...

Lindo texto, lindo demais.

Vanessa disse...

-
ficou bonito que só!

=)

.

Marcelo Mayer disse...

ainda prefiro me colocar em poema num blues. e que seja no delta de mississpi.

viic :) disse...

Ah, vai ser uma sequência de tangos? Se for, já vou preparando os Gardeis por aqui [2]

lindo o texto!! lindo mesmo!

Rubicreide disse...

Bate um bolão mesmo. Pelos tangos rasgados.... puta merda "tangos rasgados" é uma palavra bonita a beça.

Só não é isso que arde quando não é nos braços corretos que queremos cair.

"Aproveito e digo aquele eu te amo que borbulha em meus lábios, só para que eu jamais me arrependa depois de nunca tê-lo dito á você."

Débora Cecília disse...

lindo!

Picles disse...

isso me lembra que to devendo um tango...
mas, tirando essa parte... adorei a provocação de palavras...

Nadja Reis disse...

Lindo [1]:''Você me tira para dançar com os teus olhos que me engolem para além de você, jamais para dentro, onde provavelmente eu estaria confortavelmente esperando a próxima contra-dança abraçada ao teu coração.''


Lindo[2]:''Amor nos olhos dos outros, nos meus, arde.

(em algum lugar, minha saudade tira São Paulo para dançar a nossa canção. Em meio ao congestionamento de emoções, ela atravessa não se importando com os sinais abertos nos cruzamentos de pernas e sorrisos. Destila um tango rasgado como inúmeras tentivas de poesia e

Morre
dentro de outra poesia) ''






*Se eu disser que esse texto é lindo demais,irá soar muito repetitivo?

rsrsrs

porque eu simplesmente A-D-O-R-E-I!


ueheueheeh


vou guardá-lo aqui entre minhas coisinhas,poemas,anotações...


com os devidos créditos,claro!



bjossss

Daiana Costa disse...

Engraçado como o título deste blog não faz jus de maneira nenhuma à estes textos, que por certo, são belos.

Natália Corrêa disse...

Esse tango, mais luta que dança, embala os pés.
E o coração é o salão - pisoteado.

Gian Fabra disse...

belo texto! na cadência de um tango.

vou fuçar mais no seu lixo...
como um bom cachorro de rua
=)

viacimabue27 disse...

Cara Katrina, obrigada e seja muito bem-vinda ao meu singelo blog. Adorei esta batida tangueira, continue passando, quando quieras! un abrazo.