quarta-feira, 6 de maio de 2009

Girassol de teu sorriso

Te encontro, viro a esquina, atropelo emoções, seco as lágrimas, sinto saudades.
Te trago, guardo, aguardo.
Que me vejas no céu nublado de outono, o sorriso se tranformando em sol que eu girassol irei seguir e girar por toda a minha vida.

13 comentários:

Marcelo Mayer disse...

oq me admiro mais em seus textos é a presença de cigarros! e como eles são ótimos para nos ilustrar

Cleyton disse...

Que bonito!

disse...

Dói como tivessem arrancado o coração do peito. =(

Saudade é tão difícil de sentir. Pesa, fere, dói. Facada.

O que você deve fazer com isso, eu não sei. Sei que gostei e certamente continuarei passando por aqui. =)

Nadja disse...

Belo,curto e preciso!

rs

Muito bom,Katrina!



beijoss


:)

Caio Neiva disse...

Lindo!
A grande busca pela felicidade!

Aline Romero disse...

Que bonito isso! Lindo e muito bem escrito, sem puxa-saquismo ou exagero nenhum.
Muito bom, voltarei ^^

Camilla Tebet disse...

Primeira vez aqui e já gostei.
Adoro tarde de outonais onde podemos despejar tudo isso de vontades.
Virei mais vezes.

Ferdi disse...

A começar sobre seu comentário: Que coisa mais bonita de se ler sobre um texto, muito obrigada.

Agora sobre o seu: Por três segundos senti algo que não quis e então engoli o choro.

E não é tão fácil assim me fazer sentir essas coisas que a gente quer esquecer.

Belíssimo.

JaqueFonseca; disse...

é verdade essa coisa do cigarro que o marcelo falou. aposto que você é uma fumante apaixonada e nova nisso, ou simplesmente ainad vive a utopia de Hollywood do glamour que o cigarro supõe. Eu sei, também sou assim. Girasol, que nem você.

Marcos Satoru Kawanami disse...

eu tava no mó bembão cachimbando na rua, quando um uma véia pavorosa passou falando mal do tabaco, mais como que me amacumbando.

fazem 13 anos que eu fumo, mas crendo eu que macumba de véia-feia pega, já fazem também 9 dias que parei de fumar.

...ah, sim, quanto ao texto, misinfia junta com farofa e marafo, acende uma vela branca na encruzilhada, e ofereçe em ebó pro Vinícius que era chegado em coisa boa e mulher bonita.

beijó(K)awanami

Helen disse...

E a dúvida sempre permanece.
Será que ele tbm sente? tbm vira a esquina e seca as lágrimas.


que dúvida.

arthur disse...

e aí, no final, respiro!

ℓiiα, ♥ disse...

que lindo! Tão simples e profundo. Amei!