domingo, 11 de janeiro de 2009

Noite passada.

Você deveria ter a abraçado e ter dito algo cara como:
"ah, foi muito bom ou você é péssima ou adeus, caí fora da cama"
mas a deixou ali com algumas reticências e com aqueles velhos desejos despudorados e aquele rosto desmanchado de maquiagem te esperando enquanto você ia pegar uma cerveja e ia se arrepender talvez disso e ela não se arrependeu porque não tinha do quê, ela nem te amava direito, você sabe, ela pensava em outro enquanto estava sobre você e por isso os gemidos dela não eram exatamente de prazer e por isso ela não estava assim tão relaxada. Mas ela queria ter ouvido algo bom no final ou um abraço talvez, ela estava ali enrolada num edredon sujo de lubrificante mas ela estava suja de sexo mas ainda assim, estava pura como o que ela sente por você. Ela bebeu o resto do vinho que sobrou do resto daquela noite e ela queria ainda o seu abraço só para saber que tudo estaria bem e que isso ia passar, essa incrível falta que ela sente daquele cara que ela ama demais e que não consegue dizer isso sóbria por medo de assustá-lo e perdê-lo, mas ela está ali na cozinha fumando e chorando dizendo a você isso porque em você ela confia, sempre confiou, ela está ali mais desprotegida do que nunca, está bêbada muito mais de amor do que de cerveja e vinho, e você sabe olhando dentro dos olhos dela quando ela fala sobre essa falta que ela sente, porque você sabe que ela nunca esteve tão bem antes e que ele é o que a sustenta , o que a faz se sentir mais forte mesmo depois de uma noite como essa, porque ele é o grande amor que ela sempre esperou para sentir e para viver e ela está o vivendo da maneira mais simples e sincera que existe, é ele que brilha nos olhos dela agora enquanto ela chora enquanto está encostada na geladeira fumando e olhando para o céu sem estrelas, tentando dizer a você em palavras o quanto ama desesperadamente ele e que tentou dizer a ele isso hoje mas não sabe se agora ele vai ser obrigado a alguma coisa e ela não quer isso, ela só queria que ele soubesse desse vasto e incontrolável amor que ela sente e que nem uma noite poderia apagar ou diminuir ou a fazê-la desistir.Você entende é óbvio, você que se encontra em todas as suas paixões mas principalmente no alcool, você carrega dentro de si o mesmo amor que ela carrega, o seu que tem os olhos mais puros do mundo e que quando sorri tudo vira primavera, ah, e vocês compartem esse amor, vão buscá-lo no sul mas não importa onde quer que ele esteja , vocês o buscariam em qualquer lugar, então, só lhes restam o silêncio porque cada qual entende a dor do outro e, sim, surge um abraço, aquele que ela precisava e que você também precisava. Mais uma palavra estragaria tudo.
Amanhã será mais um dia de espera para os dois.

7 comentários:

lisiê disse...

tem agonia maior que a espera? mas não tem como fugir, de qualquer jeito.

p.s.: gostei muito do blog, está nos meus favoritos!

Mariana disse...

e a vida, por si só, já é um bom texto. :)

ps: opiniões sinceras eu te conto pessoalmente, mas é fato que o texto tá bem foda.

te amo

Rafael Lizzio. disse...

Quando alguém é amado dessa forma "Ele" tem o direito de saber.
E quiçá se assustar mas, aí já é outro Texto.
Com outras esperanças azuis.

Filippe. disse...

gostei de todo o seu lixo.
hahaha

vo add nos meus favoritos.

Adriana Gehlen disse...

que nojo, isso aconteceu comigo, e eu gemia tão falsa, deu vontade de derrubá-lo pra fora da cama de TÃO lento.

:(
o final ... lembro tanto do outro agora.

Maria Fernanda disse...

Por pior que a GENTE seja, esperamos sempre um conforto vindo DELES.

Porque nós não os confortamos pelo menos uma vez na vida?

ber disse...

a solução é fazer a egípicia.