domingo, 18 de julho de 2010

Confissão

tenho perdido a mão para a poesia
mas confesso que
a muito mais tempo
já havia perdido o coração.

16 comentários:

C. Matheus disse...

acho que comigo foi o contrário... primeiro perdi a mão, e depois o coração. ou quem sabe nunca tive nenhum dos dois desde o princípio.

deh ramos disse...

engraçado.. acabei de chegar por aqui no seu cantinho e consigo ver tanto a mão nos textos quanto o coração nas palavras. gostei muito de tudo. voltarei mais vezes (:

beijos!

C.Antonholi disse...

Muito bom... LOL

escrevo em:

www.microcontos180.blogspot.com

www.micropoetricidade.blogspot.com

visite e siga tb!

abs

Carlos

Otto_M disse...

Pois é. Quando se perde um, consequentemente se perde o outro. E espero que esse seu poema seja uma grande mentira. Te vi na TV.

Picles disse...

o coração sempre morre primeiro, e a doença da poesia é o primeiro sintoma. eu vivi isso

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- não perdeu. tenho certeza.

lucianapontes disse...

Gostei do seu blog, vou linkar no meu.

Luciana Pontes (abra-suamente.blogspot.com)

Naná disse...

Aos trancos e barrancos(eu tbm) (:

Ser em construção disse...

Adorei seu blog... Passei para agradecer a visita no Em Cosntrução e indivat o post poesia muda para você.
super beijo

Ribeiro Pedreira disse...

coração na mão

Felicidade Clandestina disse...

Me lembrou o Pessoa.

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.


Beijos

Alex disse...

adoro essas palavras...

Rafael Pesce disse...

Acho que nunca tive "mão" para poesia, mas sou 100% coração e alma, como um bom pisciano! Parabéns pelo blog! bjs!

Erica Vittorazzi disse...

Katrina,

Sempre passo por aqui, leio e timidamente vou embora. Gosto muito do jeito que você escreve.

O coração volta, ele sabe o caminho; e a poesia, acabará despertando. Ela apenas cochilou.

beijos

The Blues Is Alright disse...

Há muito tempo que me aconteceu o inverso. Foda, né? É.

Francisco Jamess disse...

se um dia eu perder o membro pra poesia, aí sim vai ser foda.

...---...