quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Outros, pero no mucho.

O que vai ficando é distância,
estilos, afetuosas vacuidades,
e cada vez mais um pouco menos,
miséria porém em que se fica bem à vontade.
(Julio Cortázar)





Não falarei mais do que me permite esse silêncio feito de todas as horas desvividas por nós. É que parece tanto que somos os mesmos mas somos também outros. Mas um outro será ainda o mesmo, só que um pouco mais cansado do peso que carrega no olhar, distante a olhar para qualquer outra direção que pode ser a perna de uma cadeira ou os dedos envolvendo um cigarro quase apagado. Talvez um pouco mais velhos, bem mais conformados talvez. Os sonhos podem ter ganhado um pouco de poeira e os sorrisos podem ter saído tortos e caído no chão. Mas as ruas continuam as mesmas, os bancos um dia ocupados também, assim como as pessoas ao nosso redor, assim como as bebidas no seu balcão e nas mesas em que eu sento. Tudo carrega um pouco de nós, que nos desfazemos em cada lugar em que estivemos e fomos felizes. Não o resto dos nossos dias, mas a marca deles.

12 comentários:

Marcelo Mayer disse...

não fale mais nada mesmo. viva...

Nadja Reis disse...

Somos o resto que resta.

Lindo isso.





=)





p.s:Amore,você escreveu meu nome com acento lá no jornalzinho,é só
Nadja mesmo...rsrsrs


bjos

Edson Nunes disse...

Posso ser seu confidente se quiser! rs

Garanto que tenho ótimos conselhos e dicas na manga...rs

Brincadeiras a parte, vlw pela visitação!

Sentilavras disse...

Ah... O Desgaste com D maiúsculo. E o Conformismo. E o Tédio. O Enjôo. Pausa para Náusea

que hoje ela tem o que falar
palavras são palavras
náusea é uma palavra
pausa é outra

eu poderia me chamar náusea,
ora, por que não?
meu amor se chamaria pausa

pausa e náusea
náusea e pausa

um amor e duas palavras
(não) te amo


Imagino um conto do Edson com personagens como o próprio Edson e Dona Katrina. Q tals?

Katrina disse...

http://nobrasil.org/1001-discos-para-ouvir-antes-de-morrer/

Marcelo Novaes disse...

Katrina,




Quem coloca Cortázar como epígrafe, sabe ler, e bem. É um texto bem escrito. Tens a mão boa. Um certo jogo de espelhos que convida à reflexão, até por meio de imagens. Texto para ser auscultado com estetoscópio. No mais, manda bala, e continue em frente.






Beijos, e parabéns!





:)











Marcelo.

Eloisa disse...

Agradeço Katrina! Felicidade para voce.

Paulinho Cajé disse...

Olá, obrigado pela visita!

Vou colocar seu blog nos meus favoritos, assim ficarei passando por aqui!

Seu blog não tem nada de lixo!


Beijooo!

Fábio disse...

Nunca somos os mesmos.

Bruno. disse...

Com tanta mudança, vocês ainda podem ser os mesmos, sabia?
Beijos querida, se cuida

Eloisa disse...

Katrina, Selo para voce lá no blog. ((:

Jeniffer disse...

o melhor dia é o hoje