domingo, 26 de julho de 2009

O que não cabe em linhas.

Para Leandro, com quem compartilho letras & dores

Se em linhas
coubesse o amor
então
ele seria pouco
Como ele
nunca é pouco
é muito
ainda existirão
pessoas como eu e você
que não desistem
de minimizá-lo
em poesia.

5 comentários:

Leandro disse...

Nhaaaa. Compartilho tudo isso e tudo o mais. ^^ Adoro-te. Siempre!! Belas palavras, as suas.

Rodolfo Alves disse...

seria o amor minimizado em versos ou os versos minimizados em amor?

=]

Aline Romero disse...

Versos e amores flertam há tempo demais pra paramos de fazer isso agora.
Encarcerar um amor num poema... É eterniza-lo.
Bonito aqui, como sempre.
=)

Eloisa disse...

Para Leandro. hummmmmmmmmmmmmmmmm!
Um beijo e agradeco os comentarios no meu blog! :***

Igor Koermandy Pereira disse...

Mto bom esse poema.
Achei seu blog seguindo links.