segunda-feira, 21 de março de 2011

Regra de três

Você não entende
a termodinâmica dos corpos
que se derretem
a 36ºC sob lençóis
num clima esquizofrênico como o nosso
onde derivais e integradas
soam igualmente cansativas
como um bom dia ou eu te amo
ao atravessar uma rua de mãos dadas
discutindo os planos
e os problemas com equações de segundo grau
que sempre vamos deixar para responder mais tarde
por preguiça
e porque regra de três
agora
seria mais um problema.

3 comentários:

Marcelo Mayer disse...

entender ou abusar a regra de três?

Vanessa disse...

Do amor e romantismo para a discussão na rua, às vezes levando a uma briga... Assim é a vida de quem ama.

Roberto Borati disse...

foda, literalmente.