segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

II - Saudade dada


Em horas inda louras, lindas
Colorindas e Belindas, brandas
Brincam no tempo das berlindas
As vindas vendo das varandas
De onde ouvem vir e rir as vindas
Fitam a fio as frias bandas

Mas em torno à tarde se entorna
A atordoar o ar que arde
Que a eterna tarde já não torna!
E em tom de atoarda todo o alarde
Do adornado ardor transtorna
No ar de torpor da tarda tarde

E há nevoentos desencantos
Dos encantos dos pensamentos
Nos santos lentos dos recantos
Dos bentos cantos dos conventos...
Prantos de intentos, lentos, tantos
Que encantam os atentos ventos.

(Fernando Pessoa - Ficções do Interlúdio)






Colore em tons carmins os meus olhos com os teus lábios entrabertos em breves sorrisos que arrastam essa tarde e trazem tão logo a branda lua que se espelha em teu corpo. Você leve como qualquer coisa que deixa-se levar pelo simples movimento do vento, tão leve como a nossa infância que se esconde nos rabiscos pelas ruas, das berlindas e das amarelinhas, onde eu não sabia que o inferno era jamais ter conhecido ou jogado a pedrinha no céu. O inferno era sentir aquelas tardes se evaporarem, agora somente a neblina sobre nossas cabeças, inalcansável, da qual eu respiro e sinto arder longamente em minha memória em preto e branco, tons de poeira em sépia(e porque não se pode voltar a saborear a felicidade?). E em algum devaneio que assombra meus torpes olhos, estes meus ouvidos surdos de santidades, você vem flutuando e dançando dentro e muito mais além dos meus sonhos, em algo que parece e talvez seja uma oração a um Deus muito maior do que se é trancafiado dentro de todos os templos do Universo.
Mas ele cabe exatamente dentro do nosso peito.

3 comentários:

Adriana Gehlen disse...

lábios tímidos entreabertos são tudo.

fiquei afim de comprar um livro do Pessoa hoje, bonitos versos.
Mas aí comprei o Trilogia Suja de Havana, não tinha aqui em casa, tinha que ter o livro do Pedro gostoso, óbvio que sim.

ARCANO disse...

Gostei.

Henry Miller disse...

Adorei o blog Katrina. Voltarei mais vezes.

Obrigado pela visita ao Divã ;)